sexta-feira, 1 de junho de 2007

[Notícia] Camisinha Feminina Anti-Estupro

rapex-condom.jpg



Uma sul-africana lançou nesta quarta-feira uma camisinha feminina concebida com intuito de reverter o alto índice de violência sexual no país --cerca de 50 mil estupros são registrados por ano, mas entidades dizem que o número pode ser quatro vezes maior.



A dita cuja - que mais parece um baiacú virado do avesso - se chamaria rapex (algo como estuprex), e funcionaria como pequenos ganchos, permitindo a entrada do penis do violador, mas o prendendo  firme e brutalmente com suas garras de metal, só podendo ser retirado com cirurgia.





"Eu garanto que será dolorido para o estuprador. Ele irá direto para o hospital"

,disse a inventora Sonette Ehlers, 57.


O "rapex" também protegeria a mulher de contrair o vírus HIV ou engravidar do estuprador. Uma em cada nove pessoas é portadora do vírus da Aids na África do Sul.



Mas o "rapex" causou preocupação entre ativistas antiestupro, que temem que ele faça aumentar a violência contra as mulheres. "Se a vítima estiver usando um dispositivo como esse, o agressor pode ficar ainda mais furioso, o que pode causar mais danos", disse Sam Waterhouse, da entidade Rape Crisis.



Outras pessoas acusaram a camisinha de ser um método medieval e bárbaro - adjetivos que, para Ehlers, deveriam ser usados para o estupro.



Já a associação norte-americana de S&M (sadomasorquistas) parece muito satisfeita com a invenção acabou, de encomendar um lote de 25 mil camisinhas anti-estupro com os sabores de menta, chocolate meio-amargo e pimenta.



Imagino que isso seria um must have nas penitenciárias brasileiras, e todo preybói recém preso deveria enfiar uma dessas no escape anal antés de catar o sabonete no chuveiro.



E viva a inventividade humana.



Fonte: Folha SP

Um comentário:

Roberta disse...

noss! isso deveria fazer parte do kit de segurança para se viver em cidades violentas junto com o aparelho de choque e o spray de pimenta! KKKKKK

Obrigado pela visita!

 
eXTReMe Tracker